Voltaremos a respirar um ar puro, mesmo nas grandes cidades

Voltaremos a respirar um ar puro, mesmo nas grandes cidades

Chegou o dia que as grandes cidades sempre esperaram, uma célula consegue retirar a poluição do ar e produzir hidrogênio, que é um combustível limpo, utilizando a luz solar.

Os atletas precisam enfrentar mais um desafio: o aquecimento global

Os atletas precisam enfrentar mais um desafio: o aquecimento global

É o que aponta uma pesquisa realizada pelo Observatório do Clima, rede brasileira de entidades da sociedade civil focadas em mudanças climáticas.

Noruega e os veículos elétricos

Noruega e os veículos elétricos

Autoridades esperam que a venda de carros elétricos consiga ocupar em 100% o mercado em 2025.

China implanta pesadas multas contra a poluição

China implanta pesadas multas contra a poluição

O problema atinge pelo menos 500 milhões de cidadãos e é o responsável por um terço das mortes registradas na China todos os anos.

O que é realmente ser sustentável?

O que é realmente ser sustentável?

Até que ponto, um processo que se diz sustentável não impacta o microambiente onde  ele está inserido ou, mais ainda, o meio ambiente na sua totalidade?

Evento no Rio Grande do Norte debate sobre energia solar

Evento no Rio Grande do Norte debate sobre energia solar

O Evento SolarInvest 2017 – 9º Encontro de Investidores em Energia Solar debate questões sobre Solar Fotovoltaica.

Empregos no setor de energia limpa crescem 12 vez mais do que a economia dos EUA

Empregos no setor de energia limpa crescem 12 vez mais do que a economia dos EUA

Um novo relatório, divulgado pelo programa Climate Corps do Fundo de Defesa Ambiental, estima que os empregos solares e eólicos estejam crescendo a uma taxa 12 vezes mais rápida do que o resto da economia dos EUA.

Energia solar ganha lugar nas escolas públicas do Brasil

A energia gerada através de painéis fotovoltaicos começa a sair do universo das experiências tecnológicas para entrar, cada vez mais, no dia a dia da população. No segundo semestre deste ano, em torno de 40 escolas municipais localizadas em distintos Estados do País começarão a utilizar da energia solar.

Créditos de imagem: TheCityFix Brasil.

Créditos de imagem: TheCityFix Brasil.

Os empreendimentos serão tocados através de recursos de emendas parlamentares que foram incluídos no Orçamento da União deste ano. Ao todo, serão destinados R$ 2,6 milhões para escolas municipais. Desse total, R$ 1,2 milhão será remetido para escolas de Belém (PA), R$ 250 mil para escolas do Rio de Janeiro (RJ) e R$ 180 mil para escolas de São Matheus (ES). Os Estados de Piauí e Goiás, que receberam R$ 500 mil cada a fim de pagar esses projetos, ainda definirão que escolas e municípios serão atendidos. Cada instalação nas escolas deve valer entre R$ 65 mil e R$ 70 mil.

O capital é administrados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que faz a destinação aos municípios recomendados. "Nós acreditamos que, em até seis meses, os projetos já estejam definidos e contratados pelos municípios. Quando contratado, bastam quatro dias de serviço para que toda a estrutura dos painéis esteja funcionando", diz Barbara Rubim, coordenadora da companhia de energias renováveis do Greenpeace, organização não governamental que está atuado institucionalmente em campanhas a fim de ampliar o uso da geração solar no País.

Atualmente, apenas duas escolas municipais, Professor Oswaldo Aranha, localizada em Itaquera, em São Paulo, e Professor Milton Magalhães Porto, em Uberlândia (MG), utilizam dos painéis solares a fim de obter energia, experiências que tiveram início em 2015 e que já apresentam resultados. Os dois projetos foram realizados graças a arrecadação de capital através da internet.

Na escola mineira, o financiamento coletivo permitiu a instalação de 48 placas fotovoltaicas, em abril de 2015. O efeito surpreendeu. A fatura de luz de R$ 1,3 mil que a escola costumava pagar mensalmente, caiu para  R$ 300, uma economia de aproximadamente 75%. o primeiro ano, a escola utilizou cerca de R$ 15 mil que seriam gastos com energia para realizar outras atividades com os alunos, como excursões.

De acordo com Barbara Rubim, do Greenpeace, o propósito é impactar mais parlamentares no ano que vem, com esperança de que o orçamento para esses projetos dobre. Neste ano, as emendas foram apresentadas pelos deputados Alessandro Molon (Rede-RJ), Edmilson Rodrigues (Psol-PA), Jorge Silva (PHS-ES), Daniel Vilela (PMDB-GO) e a senadora Regina Sousa (PT-PI).

Fonte: Estadão.


SIGA A COSOL NO MEDIUM: MEDIUM.COM/COSOL


Usina solar será construída em Morrinhos, Goiás

No dia 5 desse mês, a Celg Geração e Transmissão constituiu a Sociedade com Propósito Específico (SPE), em cooperação com a Construtora Villela Carvalho destinado a construção de uma usina fotovoltaica na subestação Planalto, localizada em Morrinhos.

A administração da Usina ficará da responsabilidade do Planalto Solar Park, que detêm 51% das ações. A empresa japonesa Kyocera Brasil será a fornecedora das placas para a produção da energia solar enquanto a Celg G&T, cuja participação acionária será de 49%, ficará responsável pelo financiamento do empreendimento.

A Sociedade com Propósito Específico investirá R$ 35 milhões na construção da Usina e prevê termino das obras em aproximadamente seis meses. O novo presidente da Celg G&T, Fernando Navarrete, ratifica o pioneirismo do Estado. “O Estado mais uma vez é pioneiro na execução de empreendimentos inovadores, neste momento na geração de energia renovável”, declara.

A usina construída em Morrinhos será a primeira das seis usinas previstas para serem construídas em Goiás dentro de 2017. Segundo o governador do Estado, Marconi Perillo, a Celg G&Tvai entregar uma receita de R$ 130 milhões até o meio do ano, que seria de R$ 150 milhões caso não houvesse atraso na entrega de algumas obras. 

A energia fotovoltaica é gerada a pela radiação solar natural, sendo uma das fontes de energia mais acessíveis e limpas.

A construção dessa forma de produção de energia poderá diminuir a necessidade do uso de usinas termelétricas, que são mais caras e mais poluentes.

O governador ressaltou que a energia fotovoltaica é uma das fontes mais limpas acessíveis. “Seu uso é bastante promissor no Brasil, e em especial no Centro-Oeste, pelos altos índices de insolação e outras condições climáticas”, salientou.

Fonte: Tatiane Barbosa para Diário da Manhã.


SIGA A COSOL NO MEDIUM: MEDIUM.COM/COSOL


Se você está pensando nos planos para 2017, tente adicionar esse

Já que 2016 está chegando ao fim, a maioria das pessoas estão pensando sobre o que desejam realizar em 2017.Que mudanças eles querem ver, que influencie no o estabelecimento de melhores hábitos e instituem metas para realizar.

Desejamos-lhe sorte em todos os seus objetivos, mas queremos que você adicione mais um item à sua lista:

Queremos que você tente plantar uma árvore em 2017.

Alvorada na estrada para a cidade de Rio Claro, no interior de São Paulo. (Créditos de imagem: Chantal Wagner)

Alvorada na estrada para a cidade de Rio Claro, no interior de São Paulo. (Créditos de imagem: Chantal Wagner)

Seja em sua casa ou em sua comunidade, tente plantar uma árvore no ano de 2017. Se você não quiser parar em 1, vá em frente. Quanto mais melhor!

Se você mora em uma ambiente urbano ou rural plantando uma árvore vai gerar um impacto positivo duradouro para você e sua comunidade.

Com bilhões de árvores sendo derrubadas o cada ano é importante que haja esforços para colaborar na combater o esse problema.Os benefícios das árvores são diversos e o impacto duradouro que você pode ofertar para as gerações futuras é enorme.

Seu esforços conseguem até inspirar outras pessoas a fazer ações semelhantes.

Por favor, compartilhe esta meta com seus amigos e familiares. Cada árvore pode e fará a diferença.

Desejamos que o seu 2017 seja um ano sustentável e repleto de boas energias!  

Fonte: Redação COSOL.


SIGA A COSOL NO MEDIUM: MEDIUM.COM/COSOL