BAHIA VAI GANHAR CONDOMÍNIO SOLAR

Publicado no jornal A TARDE por Geraldo Bastos, jornalista

gbastos@grupoatarde.com

Geraldo Bastos

Geraldo Bastos

A Bahia vai ganhar este ano o seu primeiro condomínio solar. O empreendimento da Cosol, que será construído em Bom Jesus da Lapa e vai demandar investimentos da ordem de R$ 30 milhões, disponibilizará cerca de mil lotes — de tamanhos e potencial de geração diferentes (5,10 e 33,3 kWp) — onde serão implantadas as placas fotovoltaicas.

Os lotes podem ser alugados ou comprados por pequenas e médias empresas, como padarias, academias de ginástica, restaurantes e lojas de shopping, de qualquer região do estado, conectadas à rede da Coelba. O projeto, com capacidade de 5 MW, vai utilizar o sistema de compensação de energia, previsto na resolução 482 da Aneel. É simples: a energia produzida no condomínio será injetada na rede de distribuição, gerando créditos que serão descontados na conta de energia dos participantes, barateando em cerca de 80% o valor da conta de luz. "Até agosto vamos trabalhar na captação de clientes. A construção do condomínio ocorrerá entre os meses de setembro e novembro. Em dezembro iniciaremos a produção de energia", prevê o húngaro Csaba Sulyok doutorando em energia e ambiente pela Ufba e um dos idealizadores do projeto ao lado do professor Ednildo Andrade Torres, ex-diretor-presidente do Instituto de Energia e Ambiente da Bahia.

condominio solar a tarde bastos

Lotes custam a partir de R$ 29.990

Csaba Sulyok explica que o projeto será financiado pelas empresas que se tornarão proprietárias de um ou mais lotes. Como em um condomínio de casas, também é possível vender, comprar ou alugar cada lote, cujos preços variam de R$ 29.990 a R$ 199.990. O investimentos pode ser financiados em até dez anos em instituições como o BNDES, BNB, Banco do Brasil e Caixa. O retorno do investimento ocorre em até cinco anos. Quem preferir alugar as unidades terá uma economia imediata de cerca de 10% na conta de luz, garante Sulyok. "Os créditos gerados por cada lote podem ser utilizados por mais de um imóvel desde que o proprietário seja o mesmo".

Fonte: A TARDE