Bandeira Amarela pode voltar em setembro

Apesar do país contar com uma sobra estrutural de energia da ordem de 15GW, e apesar do risco de racionamento de energia em 2016 ser zero (conforme anunciado pelo governo no dia 03/08), os brasileiros correm o sério risco de serem assombrados pela de volta das Bandeiras Tarifárias na conta de luz, já em setembro.

De acordo com simulações realizadas pela Compass, o PLD (preço spot) da primeira semana de setembro pode atingir R$218/MWh, disparando assim o gatilho da Bandeira Amarela (R$211/MWh).

O conceito das bandeiras é alertar o consumidor sobre o risco de racionamento de energia, através do aumento na conta de luz da sociedade de R$15/MWh (Bandeira Amarela) ou até R$45/MWh (Bandeira Vermelha). Essa penalidade econômica foi criada para incentivar as pessoas a economizar energia, contribuindo assim para a preservação dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

Essa situação é surreal, num momento onde um dos maiores problemas do setor elétrico é a justamente a sobrecontratação de energia das distribuidoras, onde algumas apresentam sobras da ordem de 17%. Com a Bandeira Amarela, essa sobra vai aumentar.

A alta abrupta do PLD (que começou o ano em R$30/MWh) é fruto de orientações dadas pela Aneel sobre a forma de representação da vazão da Usina de Sobradinho na modelagem do preço (o que aumentou o PLD de julho em 65%). Com visão divergente e tecnicamente fundamentada, a CCEE pediu a republicação do PLD.

Outro fator também determinante para essa disparada do preço da bandeira de energia foi a recente revisão do consumo futuro de energia, que passou a ser mais otimista em relação ao crescimento da economia.

Em poucos meses o preço da energia subiu de R$30 para R$200/MWh, sem grandes alterações climáticas e sem observarmos, ainda, a retomada do consumo. A imprevisibilidade está de volta no setor elétrico brasileiro e a conta, mais uma vez, cairá no colo do consumidor.

O consumidor precisa estar atento para a cobrança de taxas abusivas e sem explicação, é necessário agir, buscar e impulsionar outras fontes de energia, especialmente as energias renováveis que possibilitam um mundo mais sustentável além de proporcionar uma gigante economia na sua conta. 

Fonte: Setor Energético.


Olá, vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui e iremos te enviar alguns emails com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um consumidor de energia, investidor, epecista ou apenas interessado neste maravilhoso mundo da sustentabilidade!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Contamos muito com a sua presença neste papo! Cadastre-se na caixa ao lado!