Curitiba recebe primeiro ônibus elétrico híbrido da Volvo

O primeiro ônibus elétrico híbrido da Volvo o funcionar em uma cidade da América Latina foi exibido na quarta-feira, 29 de junho, em Curitiba. O modelo menos poluente vai trabalhar no transporte de passageiros na linha Juvevê Agua Verde, por uma fase de seis meses. O EcoD já tinha exposto a novidade em abril do ano passado.

“É mais um passo que Curitiba dá na direção da sustentabilidade. Queremos cada vez mais

adicionar novas tecnologias e diminuir a emissão de poluentes, pensando com soluções que beneficiem a maior número de pessoas e coloquem o coletivo acima do individual”, destacou o prefeito do capital paranaense, Gustavo Fruet. 

Com tecnologia plug-in, o veículo híbrido permite a recarga de bateria em pontos de embarque e desembarque de passageiros. O projeto é consequência de uma parceria global da Volvo com a Siemens, que desenvolveu as estações de carregação rápido da bateria do motor elétrico, que propicia aos veículos maior tempo de operação em modo elétrico, reduzindo o consumo de combustíveis fósseis. 

O programa reduz em até 75% o uso de diesel e a emissão de poluentes. Além disso, o uso total de energia do modelo é 60% menor que do ônibus movidos a diesel, o que representa um amplo ganho ambiental para a cidade. 

“Esse veículo é mais um passo que damos para a consolidação do projeto de eletromobilidade da Volvo na América Latina. Mantemos com Curitiba, cidade sede do Grupo Volvo continente, uma longa história para a demonstração e desenvolvimento de tecnologias e soluções de transporte que ofereçam mais qualidade aos sistemas de transporte e atendam às demandas e compromissos globais de redução de emissões”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America. 

O veículo oferece agilidade de operação, podendo operar em modo 100(ORIGINAL)|100 (CEM)|CEM}% elétrico em áreas definidas (fase em que não emite poluentes e é inteiramente silencioso), e em modo híbrido em qualquer parte do percurso. 

O veículo vai circular na linha Juvevê Agua Verde, que tem 22,4 quilômetros e transporta cerca de 2,2 mil passageiros por dia. A estação para recarga da bateria foi instalada em um ponto de ônibus em uma pracinha da rua Menezes Dória, no bairro Hugo Langue, próximo à Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias.

A recarga da bateria do motor elétrico é feita durante o tempo embarque e desembarque de passageiros e leva, no máximo, 6 minutos para receber uma carga total. A estação carregamento de alta potência foi desenvolvida e instalada pela Siemens.

 

Testes

Os testes de demonstração do ônibus elétrico híbrido têm como objetivo avaliar e comprovar os ganhos ambientais e a viabilidade da tecnologia para os sistemas de transporte das cidades latino-americanas.

“Nosso objetivo é que Curitiba seja um laboratório e campo de demonstrações da tecnologia com baixas emissões de poluentes para outras cidades brasileiras e de outros países para da América Latina. Os resultados dos testes vão nos oferecer informações importantes para o desenvolvimento de um projeto sólido de eletromobilidade no continente”, afirma André Trombini, gerente de estratégia e novos negócios da Volvo Bus Latin America.

Durante os seis meses de demonstração, o elétrico híbrido será comparado a outros dois ônibus com a mesma configuração e capacidade de passageiros: um híbrido e um movido a diesel. Os três vão circular na mesma linha e com as mesmas condições de intensidade de tráfego e passageiros. O objetivo é avaliar e comparar a performance de cada um dos modelos em consumo de combustível, a redução de emissões, a eficiência energética e o custo operacional.

Os testes de demonstração do elétrico híbrido em Curitiba são a terceira fase do desenvolvimento do projeto de eletromobilidade da Volvo na América Latina. A primeira fase foi o início da produção e comercialização do híbrido convencional no Brasil, e a segunda a demonstração do híbrido articulado que está em operação também em Curitiba.

 

Eletromobilidade

A demonstração do elétrico híbrido em Curitiba faz parte de uma estratégia global da Volvo Buses, para desenvolvimento do projeto de eletromobilidade da marca, que prevê a oferta de soluções de transporte urbano sustentáveis do ponto de vista ambiental e econômico.

Os testes não envolvem qualquer custo para Curitiba. São uma parceira entre a Volvo, a Siemens, Ericsson, URBS, o Setransp (Sindicato das Empresas de Onibus de Curitiba e Região Metropolitana), UTFPR (Universidade Tecnológica do Paraná) e as empresas de transporte urbano Redentor, Cidade Sorriso e Glória.

Fonte: Eco Desenvolvimento