E se queimarmos todo o petróleo do mundo?

Se isso acontecer é bom saber nadar. A elevação do nível do mar já é uma ameaça direta às populações costeiras em todo o mundo.

poluição + petróleo

A correlação é simples, e assustadora. Quanto mais usamos combustíveis fósseis a fim de atender nosso consumo por energia, mais gases de efeito estufa despejamos na atmosfera, como resultado, mais elevadas as temperaturas e, por conseguinte, maior o derretimento dos mantos de gelo do Planeta. 

As cientistas decidiram aplicar um variável radical a essa equação: O que pode acontecer se queimarmos todas as reservas provadas de petróleo, gás e carvão do mundo?                        Resposta: seria capaz de desfazer totalmente a cobertura de gelo da Antártica, o maior reserva de água doce congelada da Terra.

Esse acontecimento causaria uma elevação cruel de até 60 metros no nível do mar nos próximos 10.000 anos. É adequado que os humanos do futuro (se é que estaremos aqui) saibam nadar, pois o maior parte do mundo vai afundar se mantivermos o padrão atual de produção de energia. 

A pesquisa, publicada no periódico científico Science Advances, é a primeira o tornear os efeitos da queima desenfreada de combustíveis fósseis sobre a integralidade do manto de gelo da Antártida.

"Essa transformação não acontece do dia para a noite, no entanto o que precisamos constar é que nossa ações de hoje estão mudando a face do planeta Terra, e continuará a fazê-lo por dezenas de milhares de anos. Se queremos evitar que a Antártica perca todo sua gelo, precisamos manter o carvão, gás e petróleo no solo", declarou Ricarda Winkelmann, coautora da pesquisa. 

Embora o abismo temporal, a elevação do nível do mar já é hoje uma ameaça direta às populações costeiras por todo o planeta, colocando em risco a existência de micropaíses como as Maldivas e Kiribati. Pior, oito das 10 maiores cidades do mundo, entre elas Nova York e Tóquio, localizam-se próximo à costa. 

O nível dos mares subiu em média aproximadamente oito centímetros no mundo todo desde 1992 devido ao aquecimento global, informou a NASA em análise recente. 

Parte da elevação deve-se ao derretimento das geleiras e outra parcela é devido ao aumento da temperatura da água, que se expande cada vez que fica mais quente. 

"É muito provável que a situação piore no futuro", alertou o geofísico da Universidade do Colorado, Steve Nerem, durante a apresentação dos novos dados.

Esse é um dos motivos que nós faz acreditar que energia sustentáveis são sim o futuro do planeta e o nosso futuro. É necessário expandirmos a consciência sobre isso. Você concorda?

Referência: Exame.


Olá, vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui e iremos te enviar alguns emails com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um consumidor de energia, investidor, epecista ou apenas interessado neste maravilhoso mundo da sustentabilidade!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Contamos muito com a sua presença neste papo! Cadastre-se na caixa ao lado!