Já conhece as estufas solares?

Pesquisadores da região dos Estados Unidos estão lançando um projeto para desenvolver estufas equipadas com células solares que fazem uso de todo o espectro da luz solar. Como na maioria dos projetos solares, o Brasil se destaca no potencial para uso desse projeto.

"Nós sabemos que as plantas não fazem uso de todos os comprimentos de onda da luz, as folhas refletem o verde e o infravermelho próximo da luz", diz Brendan O'Connor , investigador principal (PI) do projeto e um pesquisador de engenharia que estuda eletrônica orgânica.

"Então, nós planejamos utilizar células solares para que absorvam esses comprimentos de onda não utilizadas de luz, e que também permita que o restante da luz solar passe para as plantas. Isso nos permitirá criar estufas que geram eletricidade utilizando a energia solar, sem afetar negativamente o crescimento da planta. Chamamos o conceito global da Greenhouse Integrado de Energia Solar, ou sistema de Primavera", diz O'Connor.

As células solares instaladas nas estufas também contribuem para maximizar a utilidade das estufas em diferentes climas e complementar para o melhor crescimento da planta. Por exemplo, as células solares poderiam permitir que os produtores regulem melhor a temperatura em estufas e cultivar plantas com mais eficiência - utilizando menos água, por exemplo.

Essa novidade proporciona um inovador sistema de agricultura, utilizando energia limpa e melhorando drasticamente a eficiência do uso da terra e do consumo de água. "Além de fazer estufas mais eficazes, através de uma gama mais ampla de ambientes climáticos que possam ser localizado próximo a centros urbanos.", afirmam os pesquisadores da COSOL, que estão analisando a implementação do projeto aqui no Brasil.

Referência: NC State University.