Geração distribuída traz economia de US$ 192 milhões na Califórnia e pode beneficiar os brasileiros, afirma ABSOLAR

A California Independent System Operator (CAISO), entidade operadora do sistema elétrico da Califórnia (EUA), solicitou recentemente o cancelamento de 13 projetos de transmissão de baixa tensão de energia, o que representa uma economia de US$ 192 milhões aos consumidores e aos cofres públicos do estado norte-americano.

condomínio solar + energia solar + cosol

A decisão é resultado de incentivos do governo californiano à instalação de geração distribuída solar fotovoltaica

no estado, responsável pela moderação na demanda de eletricidade da rede elétrica da região, evitando a exigência de novos investimentos nas linhas de transmissão, na substituição de transformadores e em avanços na rede elétrica da área de concessão da distribuidora Pacific Gas & Electric(PG&E). 

Conforme a presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, Dr. Rodrigo Sauaia, esse é um exemplo concreto das vantagens financeiros trazidos pela geração distribuída para toda a população, assunto que deveria ser assistido de perto pelas autoridades brasileiras.

“Ao promover investimentos privados em geração distribuída solar fotovoltaica, o Brasil poderá postergar investimentos em novos projetos de geração, transmissão e distribuição que demandariam aportes significativos de recursos por parte da nossa sociedade”, afirma Sauaia

“Desta maneira, fica evidenciado que a geração distribuída contribui tanto para quem investe diretamente na tecnologia, quanto para todaa sociedade, ao fugir as investimentos públicos em novas linhas de transmissão e distribuição, reduzir perdas elétricas e oferecer maior autonomia energética à população, empresas e ao poder público”, acrescenta.

Outro exemplo atual dos benefícios da geração distribuída para a rede elétrica foi a declaração feita pela distribuidora Southern California Edison convidando seus clientes o instalar 50 megawatts de energia solar fotovoltaica na sua área de atuação até 2017, com intenção de postergar investimentos que a distribuidora precisaria fazer em duas subestações na região de Orange County.

Ciente da oportunidade de que a geração distribuída solar fotovoltaica representa para o estado, o governo californiano lançou um programa abrangente, destinado a identificar novas formas de aproveitar sistemas de geração distribuída solar fotovoltaica em edifícios para reduzir custos de operação, manutenção e aprimoramento das redes de distribuição e transmissão do estado. “Este tipo de iniciativa também poderia ser desenvolvida com sucesso no Brasil, valorizando a geração distribuída como importante ferramenta em favor de uma matriz elétrica mais robusta, eficiente e diversificada. O Brasil tem muito a ganhar com a geração distribuída solar fotovoltaica” comenta o presidente da ABSOLAR.

Fonte: Jornal Dia Dia.