Minas lidera no uso de microgeradores de energia

A Cemig atingiu, em agosto deste ano, o significativo número de 1.074 clientes micro e minigeradores de energia elétrica, consolidando-se a distribuidora com maior número de ligações dessa categoria, representando uma potência instalada de 7,7 MWp.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) permite, desde 2012, que os consumidores tenham sistemas a fim de gerar qualquer forma de energia renovável em suas residências e, através de isso, receber descontos na fatura de energia. 

Principal forma para esse modelo de geração é a energia solar, as células fotovoltaicas devem ser adquiridos pelas clientes, e o projeto precisa ser subscrito por um engenheiro responsável, que envia a documentação para as concessionárias.

Segundo especialistas, o período de garantia de um sistema de energia solar fotovoltaica é aproximadamente de 25 anos, porém alguns equipamentos podem chegar a 30 anos. Para efetivar a ligação, é preciso que o consumidor solicite à Cemig a conexão com a rede de distribuição.

Uma opção que está chegando em Minas, para alavancar ainda mais o uso de energia solar, é o Condomínio Solar, mais acessível do que as instalações individuais (os valores são reduzidos, devido a economia de escala) com os mesmos benefícios, além de poder abarcar os consumidores que não possuem acesso ao telhado. 

Márcio Eli Moreira de Souza, engenheiro da Efficientia, empresa do grupo Cemig especializada em soluções energéticas, explica que Minas Gerais conta com elementos imensamente favoráveis para a instalação dessas mini e microusinas. "Isto possibilita um resultado do investimento mais rápido, graças aos excelentes níveis de radiação no maior parte do estado e à tarifa de energia atrativa para os investidores de geração distribuída, que contam ainda com a isenção do ICMS pelo governo estadual".

Resolução Normativa 678 da Aneel

A alteração na Resolução Normativa 678 da Aneel ampliou a dimensão e a potência do mini e microgeradores, criou modelos de negócios e reduziu prazos para as distribuidoras conectarem a geração à rede dos consumidores. Além disso, a mudança possibilitou a ampliação na potência instalada de uma usina solar de 1 MW para 5 MW e a entrega da excedente da geração para uma residência que possua a mesma titularidade. 

Junto as novas regras da Aneel, estima-se que até 2024 cerca de 1,2 milhão de residências contem com energia gerada através de sistema de geração distribuída.

Fonte: Agência Minas.


Olá, vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui e iremos te enviar alguns emails com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um consumidor de energia, investidor, epecista ou apenas interessado neste maravilhoso mundo da sustentabilidade!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Contamos muito com a sua presença neste papo! Cadastre-se na caixa ao lado!