O que é realmente ser sustentável?

Publicado originalmente no Linkedin
Crédito de imagem: Eslocotidiano.

Crédito de imagem: Eslocotidiano.

Sustentabilidade,
palavra tão difundida, divulgada e utilizada atualmente em praticamente todos os campos do conhecimento. Mas na realidade, eu sempre me indago, o que é ser sustentável? Até que ponto, um processo que se diz sustentável não impacta o microambiente onde  ele está inserido ou, mais ainda, o meio ambiente na sua totalidade? A sustentabilidade está vinculada ao processo? Ao produto? À utilização deste? À cultura? Ao conceito de se auto sustentar?

Portanto, se for pela literalidade da palavra, sustentabilidade seria somente algo que se sustenta, simplesmente sustentável. Não teria referência com ecologia ou meio ambiente. Ou então sustentabilidade é um ciclo fechado que se auto alimenta e funciona sem impacto no ambiente inserido. A primeira opção pode ser direcionada a qualquer coisa, ainda que que seja impactante ao meio. Já a segunda é utópica, não existe ciclo, sendo este sintético ou construído, que seja sustentável.

Como assim?! O homem, a partir do momento que nasce, ele impacta o ambiente de alguma maneira. Este evento, atualmente tem o nome de pegada ecológica. Tudo produzido ou construído artificialmente afetou em algum momento, escala ou lugar o meio ambiente. Posto isto a conclusão que se chega é que não existe sustentabilidade conforme ela é ensinada a nós: Processo sem impacto ambiental, que gera algum benefício ao homem, alterando ou usando do meio ambiente destinado a tal objetivo.

Atualmente tentamos ao máximo mostrar aos demais que possuímos a consciência que estamos agredindo de forma impactante o mundo que vivemos. E o pior, estamos presos nesse mundo (ainda), não podemos impactar outro! Mas será que realmente estamos nos tornando sustentáveis? Será que os processos e produtos hoje tão difundidos como sustentáveis são verdadeiramente sustentáveis? Um caso clássico é do novo uso das energias renováveis tomando o lugar da energia fóssil. Mas e aí, a renovável é sustentável e a fóssil não? Bom, enquanto tiver petróleo, o ciclo será sustentável, mesmo que poluente, os motores não irão continuar funcionando? Então é sustentável! Já a energia renovável, como o nome fala, se renova (fontes como água, vento, sol), são mais sustentáveis que as de energia fóssil? Não!!! São iguais! Elas são mais ecológicas, já que poluem menos, mas são tão sustentáveis quanto um motor a gasolina ou diesel.

Note que falei mais ecológicas e não 100% ecológicas, porquê? É porque nesse tipo de geração de energia não há processo de queima na produção ou uso e não há emissão de carbono na atmosfera durante o processo. Porém, para se produzir uma turbina hidráulica ou eólica ou uma placa solar, houve grande gasto de energia, houve aquecimento de muito minério de ferro e outros metais pesados, utilização de vários agentes químicos altamente tóxicos, tal como houve grande emissão de poluentes na produção desses artigos. Por essa razão não acredite que alguém vendendo seu produto como sustentável ele seja sustentável de verdade, pois ele impactou o ambiente de alguma forma. Mas pense que na maioria dos casos houve boa intenção, em poluir menos, melhorar o planeta. Apesar de que a nossa vida como é hoje e como será no futuro, seja bem difícil de se tornar totalmente sustentável.

Temos constantemente que procurar a redução do impacto, esse "boom" mundial pela ecologia está sendo fantástico e uma grande prova de nossa evolução e consciência, apesar de vir atrasada... Mas ainda dá tempo! E podemos prever uma vida na terra mais harmoniosa no futuro. Pelo menos quanto ao uso dos recursos naturais. Já sobre conflitos e guerras, isso é outro assunto...

Fonte: João Malta

E você está construindo um mundo renovável? Entre nessa caminhada com a COSOL!


SIGA A COSOL NO MEDIUM: MEDIUM.COM/COSOL