Pesquisadores afirmam a importância da energia solar no Brasil

Durante um evento foi exposto o valor da energia solar, pelos pesquisadores Mario Siqueira e Cristiano Trein, sendo destacado o potencial energético do Brasil e os investimentos que ainda são necessários para que possamos ser referência no quesito energia solar.

Os pesquisadores Mario Benjamin Baptista de Siqueira, Professor da Universidade de Brasília (UnB) e doutor em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade de Duke (Carolina do Norte), ressaltou à cerca da energia heliotérmica, que atinge no que se refere ao aproveitamento da energia solar pela rota térmica. E o pesquisador e doutor em Engenharia Aerodinâmica de Pontes Super Longas pela Universidade de Kyoto (Japão), Cristiano Augusto Trein, contribuiu reforçando a relevância da produção de energia solar através do uso das placas fotovoltaicas. Esse debate ocorreu em um evento, na última quinta-feira (11.08), que teve como propósito possibilitar a integração dos países da América Latina e Caribe para debater táticas e alternativas no que referente à geração de energia.

Energia heliotérmica

De acordo com Siqueira, na visão comercial a energia heliotérmica ainda não é uma realidade no Brasil, porém, através de pesquisa,s que já são executadas, que tenha a finalidade de que possibilitar que essa forma de geração de energia possa ser aplicada no país é que a atual matriz energética brasileira poderá ser ampliada.

“Estamos aprendendo bastante sobre o que é e como funcionaria no Brasil a energia heliotérmica. Os resultados têm sido bastante promissores. A tecnologia utilizada para sua instalação ainda é muito cara. Porém, para que a geração de energia heliométrica no Brasil aconteça são necessários outros fatores e a expectativa é de que daqui a algum tempo este preço seja reduzido e ela passe a ser competitiva em relação às demais. Por ela ser gerada através do calor, o Brasil é um local para grande aproveitamento”, destacou Siqueira.

Apesar de ainda não ser uma realidade no Brasil, a energia heliométrica já desabrochou em países como a Espanha e os Estados Unidos (EUA), além de estar em processo de desenvolvimento e construção, no norte da África, Oriente Médio e África do Sul, que também são locais que apresentam ótimos índices de radiação para produção deste tipo de energia.

“Precisamos nos prepara para o que vier futuramente. Não podemos ficar fora desta realidade. Com o passar do tempo esta tecnologia será necessária e se não estivermos preparados podemos acabar dependentes de tecnologia internacional. O Brasil tem que se preparar para um contexto que está próximo de ser realidade”, destacou Mario Siqueira.

Placas fotovoltaicas

Referente a geração de energia solar através da utilização de placas fotovoltaicas, o pesquisador Cristiano Trein explica que é uma realidade já existente no país. “O Brasil tem um potencial muito grande de energia solar. O nosso país está em uma zona de maior potencial em relação aos demais países. Além disso, a energia solar também compreende uma indústria de amplo conteúdo tecnológico e de geração de emprego e renda. Investir nesta cadeia de produção é investir em melhoria para a população e inclusão social”, reforçou Trein.

Apesar do Brasil ser possuir um grande potencial de energia solar, o pesquisador destaca que o investimento para implantação dos equipamentos ainda é alto. “O investimento inicial é alto para os padrões brasileiros. Se compararmos a geração centralizada, que são as das grandes hidrelétricas, de energia eólica, que são contratadas em leilões de energia, a solar não é tão competitiva em relação às demais. Porém quando se tratar da utilização, esta passa a ter elementos mais competitivos”.

Porém uma alternativa, para o barateamento da geração de energia solar, são os condomínios solares, que por serem construídos de forma colaborativa, proporcionam economia de escala, além de não necessitarem de instalações individuais no telhado, o que contribui na redução dos custos. 

Referência: MT Agora.


Olá, vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui e iremos te enviar alguns emails com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um consumidor de energia, investidor, epecista ou apenas interessado neste maravilhoso mundo da sustentabilidade!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Contamos muito com a sua presença neste papo! Cadastre-se na caixa ao lado!