Veja um excelente projeto de cidade solar

Postado originalmente no Linkedin, por Alexandre Arcanjo.

O desafio está lançado para Salt Lake City, que fica no estado norte-americano de Utah. A ideia é fazer com que a cidade utilize 100% de energia renovável até 2032. O local recebe cerca de 222 dias por ano de sol, o que faz dele um ótimo exemplo nos EUA para sair na frente quando o assunto é a substituição da energia elétrica.

O prefeito de Salt Lake anunciou uma parceria com a empresa Rocky Mountain Power, que irá abrir o mercado solar para operações governamentais, residencias e comerciais. Hoje, a cidade está mudando de 6% para 9% a faixa de energia consumida que é, de fato, de fontes renováveis.

Cidades solares

Diante da notícia, o HeatSpring, um veículo de publicação especializado em cursos e consultorias em energia solar e práticas verdes, listou 5 pontos interessantes para que empresas e comunidades pressionem suas prefeituras para agirem visando a um mundo mais sustentável e menos agressivo ao meio ambiente e à própria população, rumo a um planeta com mais e mais cidades solares por aí. Confira:

  • Fazer pesquisas sobre como o ambiente do município e o clima podem ajudar na geração solar e na substituição de fontes energéticas. Usar esses dados coletados a favor da causa já é um bom começo.
  • Destacar o custo-benefício da energia solar também é essencial, já que os valores dos equipamentos estão caindo progressivamente. Economia deve ser uma das palavras de ordem.
  • Juntar a comunidade e todos seus participantes em prol de uma visão mais holística dos pontos positivos do projeto, já que envolve não só o poder público e governamental, mas também famílias e empresários e comerciantes. Espalhar conhecimento faz diferença.
  • O volume de mídia positiva com certeza é um fator a ser considerado. Publicidade com viés sustentável e ambientalista brilha. E negócios locais e o governo podem fazer bom uso de imagem no investimento de energia sustentável. É bom para todos os lados envolvidos.
  • Isso tudo sem falar no potencial de crescimento da indústria e na geração de empregos. Energias renováveis estão ficando cada vez mais em evidência e a população já começa a observar a tendência. Por isso, enfatizar esse potencial de crescimento local da economia da cidade é, definitivamente, uma bola dentro.

Brasil e o projeto cidades solares

Vivemos em um país com pouca exploração da energia solar embora tenhamos capacidade de produzir 50 mil vezes mais que o consumo nacional de eletricidade, isso se abusássemos do sol para tanto.

O projeto Cidades Solares, que no Brasil conta com a parceria entre o Instituto Vita e Civillis e o Departamento Nacional de Aquecimento Solar, entidade da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação e Aquecimento, vem tentando difundir o conhecimento sobre as tecnologias existentes no setor a fim de que as instituições públicas tornem a questão uma prioridade, especialmente para o uso do sol como fonte para aquecimento de água — os chuveiros elétricos são responsáveis por consumir 8% de toda a energia elétrica do País e correspondem a 30% dos gastos na conta de luz. O projeto vem tentando difundir o conhecimento sobre as tecnologias existentes no setor a fim de que as instituições públicas tornem a questão uma prioridade, especialmente, para o uso do sol.

Fonte: Solar Volt.


Olá, vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e iremos te enviar alguns emails com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um consumidor de energia, investidor, epecista ou apenas interessado neste maravilhoso mundo da sustentabilidade!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Contamos muito com a sua presença neste papo! Cadastre-se na caixa ao lado!